Atualmente, a AMC está centrando o chamado Universo The Walking Dead na CRM, uma organização responsável pelo resgate de Rick durante a 9ª temporada e que conecta a série principal com os spinoffs Fear the Walking Dead e The Walking Dead: World Beyond.

No entanto, este não será o único núcleo narrativo da expansão da franquia. Após o término do arco dos Sussurradores, The Walking Dead deve apresentar o Commonwealth, que nas HQs se tratava de uma série de assentamentos e comunidades bem mais complexa que Alexandria e seus aliados, somando mais de 50 mil sobreviventes.

Durante a San Diego Comic-Con 2019, o diretor de conteúdo Scott Gimple já havia afirmado que Commonwealth não faz parte da CRM, e em entrevista recente ao EW ele revelou que o grupo liderado por Ginny (Colby Minifie) em Fear The Walking Dead também é independente.

Eles não são parte da CRM. Assim como falamos sobre o Commonwealth, Ginny também tem uma história própria que é rica e interessante, e ela será importante.

De acordo com Gimple, embora a CRM tenha bastante relevância atualmente, a organização não dominará completamente a franquia e cada série terá suas narrativas individuais, a despeito de estarem interligadas.

Embora esta seja uma grande trama, não queremos que seja a única trama de The Walking Dead. Acho que isso vai ser super legal e as pessoas vão vidrar, mas The Walking Dead é The Walking Dead e Fear the Walking Dead é Fear the Walking Dead.

Não é que elas jamais vão se cruzar novamente, mas é super importante que elas tenham suas próprias histórias.

Ou seja, segundo Gimple as tramas relativamente independentes das séries devem expandir a gama de histórias a serem contadas.

Estamos desenvolvendo outras mitologias como a de CRM, que é meio como a primeira mitologia, mas ainda haverá outras.

Quais são as suas expectativas para a expansão do Universo The Walking Dead?

Deixe sua opinião nos comentários!

Siga The Walking Dead BRASIL nas redes sociais!