Finalmente um episódio com avanço significativo em The Walking Dead!!! O episódio desse domingo (15/03) intitulado “Walk with us” deu prosseguimento à batalha de Hilltop, mostrando como nossos heróis da resistência conseguiram escapar daquele cerco do final do décimo primeiro episódio, que parecia mais uma “impossible situacion”, eles resolveram da maneira mais simples e recorrente da série. A magia da edição(ou a falta dela).

Varias cortes rápidos, cenas aleatórias, muita correria, muita explosão(muita mesmo), flechas sendo lançadas à esmo (será que Carol e a Yumiko acharam que estavam ajudando, atirando uma ou duas flechas que teriam alguma eficácia num combate desses?),e de repente…Daryl grita “está funcionando!!!”, e fiquei me perguntando na hora… “o que está funcionando?” pois não fazia ideia qual era seu plano, e num piscar de olhos o que parecia improvável, se tornou possível. No fim dessa sequencia de cenas da batalha de hilltop, o grupo fugiu, e se separou, como no ataque do Governador à prisão. E com isso formaram alguns mini núcleos no minimo, curiosos:

Alden, Kelly e Gamma

Gostei do desfecho da personagem Gamma, tem um espelhamento narrativo muito bonito. Ela que, ganhou notoriedade no grupo dos sussurradores sacrificando a própria irmã, e conseguindo lugar de destaque no bando de Alpha, encerra sua participação na série, lutando por Hilltop, e se sacrificando por Alden, Kelly e seu sobrinho, e sendo morta por Beta, que a deixa se transformar, para que ela entrasse no exercito de guardiões de Alpha e Cia. Já zumbificada, ela é morta por Alden, como gesto de respeito. Beta foge. E Gamma tem sua merecida redenção
OBS: O mais sensato seria Alden ter matado Beta primeiro, já que ele estava MUITO exposto, e depois matado a Gamma. Mas acho que é muita implicância da minha parte. Ou não?

Carol, Eugene, Yumiko e Magma

Ainda falando sobre a batalha, em especial sobre esses personagens, é impressionante a capacidade de Yumiko em reconhecer Magma, coberta de sangue, e no meio da horda a uma distancia consideravelmente boa. E como o dialogo de Magma explicando como fugiu e o que aconteceu com Connie, foi algo completamente jogado. Alem do dialogo ruim, o áudio deu uma leve diminuída na hora da explicação da Lady Gaga do pós apocalíptico. Yumiko foi tirar satisfações com Carol, que não tinha muito o que dizer sobre o ocorrido na caverna, e desfere um puta soco mal dado na cara de nossa personagem de cabelos grisalhos e desgranhados. Percebe-se que Yumiko nunca esteve familiarizada com briga de rua em sua vida. Pareceu mais um cascudo no queixo, pois até o som soou como diferente de um soco comum. E depois de ter defendido a honra de sua (até então)namorada, em seguida Magma termina com a Yumiko. Em seguida Eugene vai atras de Carol para se certificar de que ela está bem. Eles tem um dialogo sem relevância para a história, sobre o encontro de Eugene com Stephanie, que poderia facilmente ter ficado na mesa de edição, e utilizado esses minutos para explicar coisas mais relevantes como, porque Ezekiel ficou pra trás sendo que, ele já estava com as crianças? Ou como de repente, Earl ficou responsável por elas e sabia o local para leva-las? Como se deu a separação dos grupo? TWD sempre com a mesma dificuldade em edição, e montagem de episódios.

Aaron, Negan e talvez Luke

Não consigo ter certeza 100% de quem Aaron está arrastando, mas acredito que fosse o Luke desacordado. Estão na floresta quando se deparam com Negan vagando entre zumbis. Negan tenta conversar com o Aaron, mas ele se nega a ouvir qualquer coisa que ele tenha a dizer, e decide enfrenta-lo, mas percebe que seria impossível o combate tendo diversos zumbis à sua volta. Negan aproveita a deixa, e some, deixando Aaron para lidar com a pequena horda, e ao mesmo tempo tendo de proteger o amigo desacordado.

Judith e as crianças

Quanto assisto a pequena Judith, mais me convenço de que ela veio da série Westworld. É impossível ter uma criança tão “pronta” pro mundo pos apocalíptico, como a série aborda. Episódios atras vemos que, ela mora sozinha, cuida do RJ, tem diálogos e analogias perfeitas para o qualquer adulto, tem o domino perfeito da arma de seu pai, e mata zumbis com uma facilidade que é admirável. E aí chegamos no décimo segundo episódio, que os produtores tentam trazer mais humanidade à personagem, tentando nos aproximar mais dela, dizendo que ela é só uma criança que ainda fica assustada quando mata um sussurrador(humano), mas aí ao mesmo tempo nos afasta da realidade(pelo menos ME afasta), mostrando como ela tem um domínio, daquele tamanho em matar 2 ou 3 zumbis com extrema facilidade, mostrar liderança às crianças “normais”, e confiança ao Earl de que ela pode cuidar de tudo. Chega a ser irritante pra mim, principalmente quando os produtores excedem a cota de “Judith badass” do episódio tendo de mostrar ela matar o Earl, em mais uma cena para humaniza-la, sendo que o resto do episódio ela fez o oposto disso.

OBS: Como o Earl errou o prego? Até o som do prego entrando no cranio saiu…

Alpha e Negan

O episódio de despedida, no que se refere à personagem, eu diria que foi satisfatório. Ela manteve sua essência ate o fim, e foi muito legal ver que a obsessão em ver a filha morta, foi o que matou a líder dos sussurradores. Mesmo isso sendo um clichê, eu diria que foi um bom clichê, coube para a história. Como também o clichê usado na criação de tensão, para sabermos se Negan esta levando Alpha à cabana certa.

Negan foi muito bem, contou muito com a sorte de ter encontrado Lydia na Floresta dando bobeira, e ter, de certa forma salvado ela de Beta, que também a procurava para entregar à Alpha. O personagem evoluiu muito desde a prisão, nota-se até mais de humanidade ao ex- Salvador. Foi legal saber um pouco mais sobre o background dele, e ver como ele tentou até o ultimo momento fazer Alpha desistir de matar Lydia. Em vão. A cabeça rolou…Adios Alpha!!!

Nota 6,0/10

O que você achou do décimo segundo episódio dessa décima temporada? Emoção suficiente para você? O que acontecerá com os Hilltoppers e seus amigos agora?

Deixe seus Comentários!

Siga The Walking Dead BRASIL nas redes sociais!