PUBLICIDADE

O cineasta Frank Darabont, co-criador da adaptação de The Walking Dead para TV, e seus agentes devem pedir na justiça americana mais de US$ 280 milhões(cerca de R$ 909,9 milhões) como indenização por danos materiais da emissora AMC.

A AMC continua sustentando que o processo movido por Darabont é infundado e afirma que irá continuar se defendendo no caso.

Darabont foi demitido no meio das gravações da segunda temporada de The Walking Dead e alega no processo judicial que a AMC não lhe repassou os lucros devidos pela produção e licenciamento da série para as afiliadas da emissora. De acordo com o contrato de Darabont, o showrunner teria direito a 10% do lucro de certas operações envolvendo a série, após a dedução de algumas taxas. Portanto, pelo valor da indenização pedida por Darabont, supõe-se que The Walking Dead tenha gerado lucro de bilhões de dólares.

No entanto, Darabont alega que a AMC tem usado uma fórmula manipulada para o cálculo dos valores devidos, de forma que o diretor não recebesse o montante que deveria.

O julgamento também deve abordar as circunstânicas da demissão de Darabont, pois ele alega que a emissora também lhe lesou financeiramente ao reduzir sua porcentagem na participação dos lucros da segunda temporada da série ao não considerá-lo como integrante da produção. Ele afirma que trabalhou em todos os episódios da temporada em questão, enquanto a AMC alega que Darabont deveria ter trabalhado em tempo integral até o final da temporada para receber participação integral dos lucros.

Eileen Bransten, juíza responsável pelo caso, deve marcar uma audiência para ouvir as duas partes e decidir se o processo pode ou não ser levado adiante.

Em caso positivo, haverá um julgamento que provavelmente será realizado somente em 2018. Caso isso realmente ocorra, este será um dos maiores processos da história da televisão, com potencial para superar o caso de US$ 270 milhões perdido pela Disney em 2010 envolvendo o licenciamento do programa de TV Quem Quer Ser um Milionário?.

Fonte: THR

Siga Geekdama nas redes sociais!