Jerry (Cooper Andrews) apareceu pela primeira vez em The Walking Dead no 2º episódio da 7ª temporada e logo conquistou os espectadores com seu carisma.

Como o fiel braço direito de Ezekiel (Khary Payton) foi criado especialmente para a série de TV, não há uma base para o personagem a partir da obra original de The Walking Dead, nos quadrinhos.

Uma prática comum entre roteiristas na criação de personagens regulares é criar de uma biografia, que serve tanto orientar os atores quanto para basear as atitudes do personagem, de acordo com seu histórico, para manter uma consistência em sua construção e evolução.

No entanto, Cooper Andrews revelou durante a convenção virtual Scares That Care 2020, que o passado de Jerry é um mistério até mesmo para ele.

Não recebi [uma biografia]. Sempre senti que meu personagem vivia tanto o presente que o que quer que ele tivesse feito no passado simplesmente não importava para ele.

E em termos de atuação, não gosto de me prender a esse tipo de regra, especialmente em uma série como essa, onde podemos ser qualquer coisa agora [no apocalipse].

Porém, durante as gravações da final da 9ª temporada de The Walking Dead, em que os sobreviventes do Reino enfrentam uma nevasca para tentar chegar à Hilltop, Andrews imaginou que Jerry era um apresentador da previsão do tempo antes do apocalipse.

“The Storm”, 16º episódio da 9ª temporada de The Walking Dead

Eu imaginei ser um meteorologista quando tivemos aquele episódio com a neve no final da 9ª temporada. Só acho que seria muito engraçado se estivéssemos viajando em um ônibus puxado a cavalo e então meu rosto aparecesse [risos].

Houve algumas versões diferentes do personagem que se tornaria Jerry durante o processo de audição, incluindo uma ideia de ele seria “zen”.

Não sei bem qual era o plano para Jerry. Como fã da série, tentei encontrar um elemento cômico que funcionasse no contexto, o que é difícil. E então partimos desse ponto e fomos vendo o que acontecia.

Em uma convenção no início deste ano, Andrews admitiu que esperava que Jerry não durasse muito tempo quando ganhou o papel.

Na minha primeira temporada, eu pensei, ‘Tudo bem, vou fazer quatro ou cinco episódios, provavelmente vou morrer na final, e isso será divertido. Vou dizer que fiz Walking Dead.

Eu não tinha ideia qual seria reação das pessoas ao personagem. Eu só esperava que as pessoas não odiassem o cara, e só de pensar que ainda estou aqui, me sinto grato e animado.


O que acha do desenvolvimento de Jerry em The Walking Dead?
Deixe sua opinião sobre o personagem nos comentários!

Fonte CB

Siga The Walking Dead BRASIL nas redes sociais!