A audiência norte-americana de The Walking Dead sempre foi imensa. Em seu auge, a série já obteve picos de mais de 15 milhões de espectadores.

Mas desde a 7ª temporada, a audiência de The Walking Dead vem sofrendo grandes quedas. Mesmo com a revitalizada da 9ª temporada, a média foi de 4,95 milhões de espectadores por episódio e o penúltimo episódio, do Massacre das Estacas, teve a menor audiência de todas da série até então.

Mas apesar dessas quedas consideráveis, a AMC afirmou não estar preocupada com o futuro da série. Em entrevista ao site Vulture, Sarah Barnett, presidente da AMC’s entertainment networks group, comentou:

Nossa queda foi reflexo do declínio em toda a TV a cabo. O fato é que nós ainda somos a série mais assistida por uma margem de dois para um, o que é algo admirável.

Um dos aspectos que nos encorajam é que nossos números estão bem estabilizados. Nós de fato vimos uma queda no começo [da 9ª temporada], mas ao longo da segunda parte dessa temporada estamos presenciando uma certa estabilidade que nunca vimos antes neste produto.

Acreditamos que atingimos um núcleo duro, e caso os números se mantenham assim, a série continuará a ser um fenônemo da TV a cabo em 2019. Angela [Kang, a atual showrunner] tem sido capaz de reinventar e reenergizar a série nesta temporada, o que é algo que nos deixa genuinamente animados.

A AMC de fato parece estar entusiasmada com The Walking Dead, pois os planos de expansão do universo da franquia seguem a todo vapor.

Em junho teremos a estreia da 5ª temporada de Fear The Walking Dead, com Morgan e Dwight. E em 2020 teremos a estreia da terceira série do universo The Walking Dead.

Você acha que a audiência de The Walking Dead continuará caindo? Ou concorda com a presidente da AMC, que acha que atingimos um “núcleo” de fãs que acompanharão sempre o universo?

Siga The Walking Dead BRASIL nas redes sociais!