Os fãs de The Walking Dead receberam uma péssima notícia nesta quarta, 9 de setembro. Após uma década de exibição, a série finalmente chegará ao seu fim com a 11ª temporada.

A temporada final de The Walking Dead será especial e contará com nada menos que 24 episódios, 8 a mais do que o padrão das temporadas anteriores. Além disso, a 10ª temporada ainda terá 6 episódios adicionais.

Estes 30 episódios se somam ao 16º episódio da 10ª temporada (S10E16 – “A Certain Doom”), que estreará no dia 4 de outubro, após um atraso de seis meses devido à pandemia do coronavírus.

Desta forma, no total ainda temos 31 episódios antes do fim de The Walking Dead. Um bom caminho pela frente antes do fim da jornada.

Por que encerrar The Walking Dead agora?

Rick VS Negan, no pôster da 8ª temporada de The Walking Dead.
Muitos fãs consideram que The Walking Dead “acabou” com o arco dos Salvadores.

Há anos os fãs levantam discussões acaloradas sobre o futuro de The Walking Dead. Muitos reclamam que a série caiu de nível, principalmente a partir da 7ª temporada, e que o melhor a fazer seria terminar o quanto antes.

Outros fãs argumentam que a série conseguiu recuperar um bom fôlego com os Sussurradores e ainda poderia se manter por várias temporadas.

É inegável que The Walking Dead passou por momentos complicados. Mas mesmo com as constantes quedas de audiência, a série segue sendo uma das mais assistidas dos Estados Unidos.

Sendo a audiência o fator decisivo para as emissoras, então por que a AMC decidiu por um fim em seu carro-chefe? Levantamos algumas especulações a seguir.

O fim dos quadrinhos é o fim da série

A cena final dos quadrinhos de The Walking Dead. Carl, já adulto, conta as histórias do “vô Rick” para sua filha.

A série de TV de The Walking Dead é baseada nas histórias em quadrinhos de Robert Kirkman. Por mais que a AMC faça grandes alterações, como matar Carl, a ideia geral dos arcos é a mesma.

Tivemos os arcos de Atlanta, fazenda, prisão, canibais, Alexandria, Salvadores e Sussurradores. Desde a 1ª temporada os produtores estão seguindo fielmente as tramas gerais dos quadrinhos.

E o que resta após os Sussurradores? Apenas Commonwealth, a comunidade 50 mil habitantes que o grupo de Eugene está prestes a encontrar.

Sim, o próximo arco de The Walking Dead é o último dos quadrinhos.

A história terminou abruptamente em 2019, com a morte de Rick Grimes e mostrando a civilização se reerguendo do apocalipse zumbi.

Ou seja, definitivamente não há mais história a ser adaptada da obra original de The Walking Dead. Uma temporada estendida é mais que o suficiente para contar todo o arco de Commonwealth.

Mas eles não poderiam criar novas histórias?

Fear The Walking Dead, atualmente na 6ª temporada, foi a primeira tentativa da AMC de expandir o universo da franquia.

Esta é sempre uma possibilidade. Todo este mundo pós-apocalíptico é rico o suficiente para desenvolver dramas inéditos indefinidamente.

E a AMC está de fato seguindo por este caminho, apostando em diversas séries deste mundo pós-apocalíptico que foi batizado de Universo The Walking Dead. Inclusive já foi planejada a série que seguirá de onde a principal parar, o spinoff de Daryl Dixon (Norman Reedus) e Carol Peletier (Melissa McBride).

Com essa expansão de séries de um universo compartilhado, a série principal pode ter um final definido, sincronizado com os quadrinhos, criando um belo legado e abrindo um leque de novas possibilidades.

Outro ponto que os produtores podem ter considerado é se valeria a pena forçar a série principal além de seus limites. Vimos recentemente um exemplo desastroso com Game of Thrones, uma adaptação para TV que se arriscou a ir além do conteúdo da obra original e recebeu duras críticas.

Um final bem amarrado pode ser melhor do que esticar indefinidamente uma história. E manteria os fãs dispostos a acompanhar as novas séries.

Eles não planejavam uma 12ª temporada?

A última temporada de The Walking Dead, que promete ser épica, já tem seu primeiro trailer.

Fãs de longa data de The Walking Dead vão achar estranho fecharmos com apenas 11 temporadas. Mais de uma vez os produtores da série indicaram o término na 12ª temporada.

Por mais que tenha sido apenas uma projeção dos envolvidos, o número 12 persistiu em diversos momentos ao longo dos anos, ao ponto de aparentar ser uma meta oculta da equipe de The Walking Dead, desde antes do final dos quadrinhos.

Claro, a conclusão das HQs deu muita força para esta teoria. E parando para pensar, encaixaria muito bem. Duas temporadas é um tempo bem razoável para cobrir um arco.

Caso The Walking Dead fosse até a 12ª temporada, com cada temporada tendo 16 episódios (um padrão presente desde a 3ª temporada), ainda teríamos mais duas temporadas, totalizando 32 episódios.

Qual era mesmo a soma dos episódios restantes? Trinta.

Portanto, no final das contas teremos um número de episódios equivalente para 12 temporadas. Dá praticamente na mesma.

Então por que de repente as temporadas 10 e 11 foram estendidas ao invés de trabalharem em uma 12ª temporada? O que forçou esta mudança?

COVID-19.

Correndo atrás do prejuízo

Atlanta ficou parecida com The Walking Dead devido à quarentena do coronavírus. Veja mais.

A AMC sempre manteve um calendário anual bem preciso dos lançamentos de The Walking Dead.

  • Outubro – Estreia de temporada (1ª parte, com 8 episódios).
  • Fevereiro – Estreia de temporada (2ª parte, com 8 episódios finais).
  • Julho – Trailer da nova temporada na San Diego Comic-Con.

E repete-se o ciclo. Foi assim praticamente desde o início. Mas então veio a pandemia do coronavírus, afetando pela primeira vez estas datas.

O 16º episódio da 10ª temporada, a season finale, estava originalmente marcado para estrear no dia 12 de abril. Com a quarentena, a pós-produção não pôde ser finalizada e tivemos um atraso de seis meses.

Não apenas isso. As gravações foram suspensas. A 11ª temporada, que deveria estrear em outubro de 2020, foi adiada para 2021.

Se não fosse a quarentena, teríamos o seguinte calendário:

  • 11ª temporada (1ª parte) – Outubro de 2020
  • 11ª temporada (2ª parte) – Fevereiro de 2021
  • 12ª temporada (1ª parte) – Outubro de 2021
  • 12ª temporada (2ª parte) – Fevereiro de 2022

Portanto, parece que a AMC está adaptando seu calendário para o ano perdido que tivemos. Ao invés de empurrar o fim de The Walking Dead para 2023, três temporadas (10, 11 e 12) foram condensadas em duas com mais episódios.

O que teremos após o fim de The Walking Dead?

A AMC não pretende deixar The Walking Dead descansar em paz. O foco da emissora está em expandir cada vez mais este mundo pós-apocalíptico.

A ideia começou em 2015, com a estreia do primeiro spinoff da franquia, Fear The Walking Dead.

Por um bom tempo, Fear foi a única expansão presente. Mas com a saída de Rick Grimes na 9ª temporada, os produtores resolveram levar a ideia a sério.

Com isso foram anunciadas duas novas expansões: os filmes de The Walking Dead, que contarão o destino de Rick após ter sido levado pelo grupo do helicóptero, e The Walking Dead: World Beyond, uma minissérie de apenas duas temporadas, que mostrará os desafios da primeira geração a crescer no apocalipse zumbi.

Com o anúncio do fim da série principal, vieram mais dois spinoffs: o de Daryl e Carol (ainda sem nome) e Tales of the Walking Dead, uma antologia que poderá trazer personagens antigos de volta.

“A evolução chegou”

Cena de “Evolution”, o 8º episódio da 9ª temporada de The Walking Dead, que introduziu os Sussurradores.

Em resumo, o final de The Walking Dead é apenas o começo da promessa de algo muito maior. Com pelo menos mais cinco expansões confirmadas, a AMC pretende ser mais agressiva do que nunca com a franquia nesta década.

E nas palavras de Scott Gimple, ex-showrunner e atual diretor de conteúdo do Universo The Walking Dead: “Este será um grande final que levará a novas estreias. A evolução chegou. The Walking Dead vive”.


Quais as suas expectativas para a temporada final de The Walking Dead e o que virá a seguir?

Fonte CB

Siga The Walking Dead BRASIL nas redes sociais!