Desde sua primeira temporada The Walking Dead é gravado no estado norte-americano de Georgia. E após quase 10 anos esta tradição corre o risco de acabar.

O motivo é nova a lei que foi assinada no dia 7 de maio pelo Governador Brian Kemp, que restringe consideravelmente as opções para aborto legalizado no estado.

Segundo a nova lei, o aborto passa a ser proibido assim que o feto já possuir batimentos cardíacos, o que acontece por volta da sexta semana de gravidez.

Em resposta a esta nova lei diversas companhias e estúdios demonstraram sua insatisfação e ameaçaram deixar o estado. Um porta-voz da AMC fez o seguinte comunicado:

Se essa lei altamente restritiva for adiante, nós vamos reconsiderar nossas atividades na Georgia. Leis similares – algumas ainda mais restritivas – foram aprovadas em vários estados e foram desafiadas. Esta é provavelmente uma luta longa e complicada, que estamos observando bem atentamente.

Além da AMC, outras grandes empresas também ameaçaram deixar as atividades na Georgia, entre elas a Warner, Disney e Netflix.

Nos Estados Unidos cada estado tem autonomia para definir suas próprias leis acerca o aborto, o que tem causado discussões acaloradas entre os grupos pró-aborto e os pró-vida.

Em 2017 a AMC comprou a Riverwood Studios, local onde foram feitas as filmagens de Woodbury e atualmente Alexandria.

Siga The Walking Dead BRASIL nas redes sociais!